Ilha Fiscal – Um Passeio Pelo Último Baile do Império

530

Uma das coisas que fico encantado com o Rio de Janeiro é a proximidade com a história do Brasil que aprendemos na escola.

Hoje vou falar um pouco sobre um local muito bacana de se visitar, a Ilha fiscal.

Ilha Fiscal - Um Passeio Pelo Último Baile do Império
Ilha Fiscal – Um Passeio Pelo Último Baile do Império (Foto: Jerson Pereira)

O local por si só já é lindo com o seu palacete em estilo neogótico (Gótico Provençal) que foi construído no final do século XIX ainda pelo império de Dom Pedro II.

Foi construído com o objetivo de ser um posto aduaneiro devida a sua posição estratégica, uma vista privilegiada da entrada da Baía de Guanabara.

Mas a  fama da ilha não se veio pelo palacete neogótico e sim pelo registro histórico conhecido como o “Último Baile do Império”.

Um pouco de história.



Visconde de Ouro preto decidiu homenagear o Chile através de um baile oferecido à sua oficialidade que chegava pelo encouraçado chileno Almirante Cochrane que era comandado por Constantino Bannen e que acabara de chegar à Côrte.

Ilha Fiscal - Um Passeio Pelo Último Baile do Império
Ilha Fiscal – Um Passeio Pelo Último Baile do Império (Réplica do quadro Óleo sobre tela de Francisco Aureliano de Figueiredo e Melo)

Esse baile tinha como objetivo retribuir a atenção prestada pelo Chile em recentes estadas de navios de guerra brasileiros em portos do Chile.

Nesse baile estariam presentes as mais destacadas personalidades do Império e as mais respeitadas damas da sociedade, entre eles Dom Pedro II e a princesa Isabel.

Ilha Fiscal - Um Passeio Pelo Último Baile do Império
Ilha Fiscal – Um Passeio Pelo Último Baile do Império

Não se sabe se o baile teve algum outro motivo, já que o Brasil estava passando por fortes movimentações políticas e sociais, influenciado por campanhas republicanas e o descontentamento de fazendeiros escravocratas, que se sentiam prejudicados pela Lei Áurea.

O baile aconteceu no dia nove de novembro de 1889. E ficou conhecido como o “Último Baile do Império” não por toda especulação criada em torno do evento, E sim porque seis dias depois, 15 de novembro é proclamado a república no Brasil por Deodoro da Fonseca. Acabando assim o imperialismo no Brasil e forçando toda família imperial a se exilar na Europa.

O Passeio



No valor do passeio está incluso o “transfer” de ida e volta para a ilha, um guia local que faz um passeio por dentro do palacete, contando toda história do último baile e detalhes da festa. Possui também uma exposição chamada “Azul da cor do mar” contando um pouco das riquezas do mar e conscientização com a natureza.

Você também poderá visitar as atrações do Espaço Cultural da Marinha, que conta com o Navio-Museu Bauru, Submarino-Museu Riachuelo, Nau dos Descobrimentos e o Helicóptero-Museu Sea King.

Leia depois:

Cinelândia (Centro da Cidade do Rio de Janeiro)

Onde fica a Ilha Fiscal



A Ilha pertence a Marinha do Brasil e faz parte do complexo cultural da Marinha, conhecido como Espaço Cultural da Marinha. E fica na Baía de Guanabara

A venda dos ingressos e o embarque para a Ilha é feito no Espaço Cultural da Marinha.

O Espaço Cultural da Marinha fica no Boulevard Olímpico, Praça XV, Rio de Janeiro, RJ – próximo à Pira Olímpica bem em frente à Igreja da Candelária.

Como Chegar



É necessário chegar no Espaço Cultural da Marinha para comprar os ingressos. Depois dos ingressos comprados você chega até a ilha através de uma embarcação ou por um micro-ônibus caso a escuna não esteja operacional.

Para chegar no Espaço Cultural da Marinha você pode utilizar os seguintes transportes públicos:

Metrô: Metrô Uruguaiana seguindo a pé pela Av. Presidente Vargas.

Ônibus: Todos os ônibus que chegam até a igreja da Candelária ou até no Centro Cultural Banco do Brasil – CCBB.

Barcas: Barcas na estação da Praça XV.

VLT: Estações próximas a Candelária na Av. Rio Branco, a estação Candelária ou a estação São Bento.

A Candelária fica um pouco mais próximo.

Valores dos ingressos



A bilheteria fica aberta das 11:00 até as 15:10

– Inteira: R$ 30,00 (trinta reais) – com direito a visitar o ECM.

– Meia: R$ 15,00 (quinze reais) – com direito a visitar o ECM.

  • Pagam meia: estudantes, militares e dependentes, maiores de 60 anos, menores de 21 anos, professores, portadores de necessidades especiais.
  • Não pagam: crianças até 2 anos e guia de turismo em exercício da atividade.

Horários



– De quinta a domingo e nos dias de feriados às 12h30, 14h e 15h30

A DPHDM NÃO FUNCIONA NOS DIAS:

  • 1º de janeiro (ano novo)
  • Carnaval
  • Nos dias de eleição
  • 24 e 25 de dezembro (Natal)
  • 31 de dezembro (réveillon)
Para maiores informações, acesse o site oficial:

https://www1.mar.mil.br/dphdm/ilha-fiscal

Não deixe de visitar esse patrimônio nacional, estou a sua disposição para esclarecer qualquer dúvida. Se gostou deixe um comentário e compartilhe esse post.

Um forte abraço.

COMPARTILHAR

1 COMMENT

Deixe o seu comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here